quarta-feira, 7 de maio de 2014

Porque “Em Chamas” pareceu tão diferente de “Os Jogos da Fome”

Apesar de ter apreciado o primeiro filme d’Os Jogos da Fome, “Em Chamas” subiu a um patamar completamente novo.


Enquanto Hollywood se inclina mais e mais para a fotografia digital, o realizador de “Em Chamas”, Francis Lawrence, decidiu seguir a velha guarda. Embora hajam imperfeições inerentes, Lawrence preferiu filmar “Em Chamas” com câmaras Panavision com lentes dos anos 60. O resultado foi uma experiência mais íntima e imperfeita.

“Penso que há algo muito humano sobre filmar com película”, diz o Diretor de Fotografia, Jo Willems, cujo trabalho anterior incluiu o filme “Sem Limites” de Bradley Cooper. “Parece menos feito-por.máquinas… considero que o digital é demasiado limpo.”
A escolha das lentes de “vidro antigo” foi intencional, e pensado para contrastar com o look super-moderno da viagem de Katniss Everdeen, especialmente no Capitólio.
“Por vezes é um pouco imperfeito, não é perfeito, não é super definido. Mas isso é o tipo de look estéril moderno de que nos queremos afastar,” diz Willems.

E se acharam que estavam mesmo em frente à cara de Jennifer Lawrence durante o filme, isso também foi intencional.
“Fomos muito íntimos com os personagens nas suas cenas. Não haviam lendes longas”, nota Willems, que já está a trabalhar em “A Revolta: Parte 1 e 2″. “Para filmar com a câmara na mão, para estar próximo dos atores, isso cria um sentimento íntimo e a audiência também o sente. A audiência vai experienciar mais isso do que se estivesse no fundo de uma sala com uma lente longa a tentar filmar alguma coisa.”

-- 
Envia as tuas dúvidas ou sugestões para: 
thehungergamesportugalfans@gmail.com